Patrocínio/MG

Céu nublado com chuva fraca

Min 21
Max 31

Saúde Municipal realiza ações dentro do “Janeiro Roxo”

Saúde Municipal realiza ações dentro do “Janeiro Roxo”

Entre essa segunda-feira e a próxima sexta-feira, de  27 a 31 de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde de Patrocínio intensificará as ações relacionadas ao Janeiro Roxo. O Objetivo da campanha é alertar a sociedade civil sobre os sinais e sintomas da Hanseníase e mobilizar os profissionais de saúde quanto à busca ativa para diagnóstico precoce e prevenção de incapacidades.

As ações

Estão prevista ações de conscientização sobre manchas; desmistificar a doença hanseníase através de esclarecimentos sobre mitos e verdades e conscientizar a população quanto ao tratamento, a cura e a prevenção. O projeto Janeiro Roxo será desenvolvido nas Equipes de Saúde da Família juntamente com o NASF, CAPS, CIAAP e Penitenciaria. Todas as Unidades Básicas de Saúde intensificarão as ações voltadas ao Janeiro Roxo, durante a semana de 27 a 31 de janeiro.  Serão realizadas salas de espera, atendimento prioritário aos casos suspeitos de hanseníase e divulgação de mensagens à população através das redes sociais e da imprensa local.

A doença

O Brasil é o país em segundo lugar no Mundo com maior número de casos novos da doença, (28 mil em 2018 - SVS/Ministério da Saúde) atrás somente da Índia, (120 mil em 2018 - WHO). Em 2018 foram detectados 1705 casos (6%) em crianças e adolescentes.   A Hanseníase é uma doença crônica, transmissível, causada por uma bactéria. Na maioria dos casos, a doença acomete, fundamentalmente, pele e nervos periféricos. O surgimento de incapacidades físicas é um dos aspectos importantes da doença e os principais sinais e sintomas são: manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou acastanhadas com alteração de sensibilidade, (térmica, dolorosa ou tátil) áreas da pele sem pelos e ressecadas que não pegam pó e não coçam áreas com formigamento ou dormência etc. O tratamento é realizado em Unidades de Saúde e ao iniciar o tratamento o paciente deixa de transmitir a doença para outras pessoas. O diagnóstico precoce e o tratamento regular, constitui um dos pilares para o controle da doença interrompendo assim a cadeia de transmissão. Todos os contatos domiciliares dos casos devem passar por consulta para serem examinados e receberem orientações sobre o período de incubação, transmissão e sinais e sintomas precoces da hanseníase.

ASCOM/PMP/Luiz Cabral com informações da SMS